quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Pensar sem culpa


Preconceito contra gordos



Isso não existe...Tu está vendo coisas....Estamos em pleno século XXI, as pessoas evoluíram....
Quê? Tá pensando que eu nasci ontem?
Quem disse que não existe?
Provavelmente quem fala isso é quem não é gordo. Existe sim e não é pouco. O fulano pode ser bêbado, ninguém liga, pode ser uma “porta” de burro e ninguém move um músculo. Se for gordo? Aí a coisa muda...
Tu pode ter especialização, falar 20 idiomas e por aí vai...mas as criaturas do mal só focam na tua gordura.


Ser gordo virou sinônimo de preguiça,  fraqueza e desleixo. Tu pode fazer exercícios, seguir uma alimentação saudável, mas sempre irão te dizer que a qualquer momento vai sofrer um infarto. Não adianta mostrar os exames, eles irão achar que é forjado.
Sei que muitos me acham exagerada, tem pessoas que vivem em uma bolha e acham tudo normal.  Claro que é tudo muito sutil, afinal de contas ser preconceituoso é moralmente ruim.

Tá bom!

 Isso tem outro nome, se chama hipocrisia.



Tem muita gente gorda no mundo e a luta contra a gordura é grande. De um lado, uma  ação positiva a favor da saúde e por outro lado, o nascimento de algo muito podre: o preconceito.
Isso nos leva diretamente a uma questão:

Devemos respeitar a individualidade de cada um, respeitando a escolha de ser gordo ou não?
Ou...
Ter o direito de interceder, tratando-o como problema de saúde pública, que gera o ato do preconceito?






4 Comentários:

Adriana disse...

Amiga,

O preconceito... Ele existe e não é nada velado. As pessoas te apontam na rua, riem de vc. Nô ônibus ninguém quer sentar ao seu lado. Quando vc chega em uma festa, vira atração, todo mundo fica olhando como vc vai se comportar. Em restaurante então...
E não tem saída. Se come muito, olhares de desaprovação, nojo, "por isso que está gorda, comendo desse jeito."
Se come pouco, logo vem as perguntas: "tá de dieta? já emagreceu quanto? que bom, nossa vc precisa, né?". Puro disfarce, logo vêm oferecendo comida e doce, para te ver cair em tentação e confirmar o estereótipo, que vc é fraca, gorda, relaxada e nunca vai mudar.

Mas eu acho que ser gordo não é escolha. Sei, há pessoas com problemas. Problemas sérios, doenças que facilitam o ganho de peso, problemas psicológicos, enfim... Mas quando a gente engorda muito, acha que não tem solução. E se abandona. Não é escolha, é abandono, é falta de escolha.

Eu engordei 40kg, nos últimos 7 anos. Descobri que tenho disfunção hormonal que me ajuda a ganhar e dificulta perder. Nunca gostei de estar gorda, não faço a linha "gordinha feliz". Tentei várias dietas e todas foram um fracasso, perdi 5kg e recuperei 10 depois.

Até entender que a gente emagrece primeiro a cabeça. Que a gente tem que se amar sim, do jeito que é, mas sabendo que sempre pode estar melhor. Priorizando a saúde, porque hoje ela pode estar boa, mas e daqui a 10 anos, quem garante?
Até entender que é um dia de cada vez.
Que o que engorda é comer e não as desculpas que a gente se dá.

Com isso iniciei uma RA e já eliminei 1/3 dos 40 kgs que tinha em excesso.

Estamos juntas, sim, mas para uma vida melhor!
Bjs a todas.

www.olhardeadriana.blogspot.com

Sandra disse...

Oi passando no teu cantinho para te conhecer.
Mas é a ditadura da beleza, o que vale é a aparência o que você é, o que você faz, vem depois.
Li uma reportagem sobre um empresário famoso mas não me lembro o nome dele.Ele fala que primeiro vê a beleza, depois o resto. Me deu dó, dele e delas porque não se fica bela a vida inteira.
bjs

Carla disse...

Vc disse tudo em seu post!
É bem assim mesmo, o preconceito é muito grande contra os gordos, infelizmente!
Bjus

Juliana disse...

Nossa adorei o post por que acredito muito nisso.Infelizmente o gordo sofre um preconceito aberto e que é socialmente aceito, e está muito arraigado a preocupação com a saúde. Ainda que a pessoa seja uma gorda não saudável, é ruim? É. Tem que se cuidar e pensar na saúde, mas provavelmente ela mesma sabe disso, e só depende dela mudar, então não adianta ficar o resto da humanidade a menosprezando, rindo, debochando, "avisando" que ela está gorda, com discursos prontos e ofensivos. Essa pessoa sabe, ou descobrirá em breve, o que ela precisa é de respeito, de incentivo para se aceitar, compreensão. Mas é mais "divertido" apontar o dedo, criticar, caçoar... Triste tudo isso!

Postar um comentário

Tentar e falhar é, pelo menos, aprender. Não chegar a tentar é sofrer a inestimável perda do que poderia ter sido.
Estamos juntas nessa meninas :)

Related Posts with Thumbnails